segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Liga Europa – Sport Lisboa e Benfica vs. VfB Stuttgart 1893 e.V.



O próximo adversário europeu do Benfica será o Stuttgart da Alemanha. Mais um adversário alemão, pelo que, desde já, o motivo de interesse para grande parte dos jornalistas desportivos e bloggers, será a maldição germânica do Benfica.


Alguns dirão que nem Eusébio nos valeu. Nem Eusébio, nem Humberto, nem João Pinto, etc.

É verdade que nunca ganhámos na Alemanha. So what? Penso mesmo que este deveria ser um factor de motivação extra para os nossos futebolistas. “Entrem na História do Clube! Façam algo que nem Eusébio conseguiu fazer!”


Penso que esta época, precisamos de realismo. O que significa este realismo? Significa que deveremos encarar como objectivos principais da época:
  • Vencer a Taça de Portugal (que saudades da festa do Jamor)
  • Meias-finais da Liga Europa

  • Garantir o 2º lugar do Campeonato, sem nunca perder de vista o 1º

  • Quanto à Taça da Liga, não deveríamos participar, mas uma vez que participamos, devemos defender o título e fazer da Taça da Liga o que o Porto fez da Supertaça – fazer dela muito mais do que é.

Relativamente ao Stuttgart, o Benfica tem todas as condições para ultrapassar esta equipa. Desde que façamos desta uma prioridade e desde que incutamos nos jogadores essa prioridade, eles saberão responder dentro de campo.

Por falar em equipas alemãs, veio-me imediatamente à memória a eliminatória (quartos-de-final) contra o Bayer Leverkusen, em 1994. No jogo da 1ª mão, saí da Luz ainda antes do jogo acabar (foi a única vez que o fiz em toda a minha vida), porque o senhor que me dava boleia queria sair antes de todos os outros milhares. O que aconteceu? Estávamos a meio caminho entre o Terceiro Anel e o exterior do Estádio quando ouvimos um tremendo “Goooooooolo!”. Voltei para trás e celebrei. Mas ainda hoje sinto a falta de ter visto esse golo do nosso profeta Isaías.


Quanto ao jogo da 2ª mão, não há muitas palavras para o adjectivar. Talvez possa dizer que foi o jogo mais marcante que assisti. 4-4! Na Alemanha! Quando toda a imprensa nos dava como eliminados, o brio, profissionalismo e qualidade da equipa levantaram muito alto o nome do glorioso Sport Lisboa e Benfica. Marcadores: Abel Xavier, João Pinto e Kulkov (2).

Deliciem-se com o resumo do jogo.




Todos os dias criamos a nossa História! Esta época ainda pode ser histórica!


Força Benfica!

1 comentário:

Alegria! disse...

Força Benfiiiiiiiiiiiicaaaaa!!!!!!!!!!!!!!!!